Pular para o conteúdo principal

A intervenção da arte na síndrome de Down








A arte cada vez mais tem sido instrumento de apoio a vários tipos de terapias e tratamentos de saúde. 

Temos hoje o apoio da Arteterapia para auxiliar pessoas que sofreram AVC, que  por algum motivo estão com sua coordenação motora comprometida, que nasceram com alguma limitação etc.

A qualidade de vida para essas pessoas está mais do que nunca ligada à melhora do seu quadro de saúde total. Se você exclui alguém que tenha deficiência de qualquer tipo está piorando seu equilíbrio emocional e físico. Por outro lado, se você o trata com respeito, carinho, atenção e integração logo se vê sua melhora e seu bem-estar físico e emocional.

Entende-se por bem-estar emocional o equilíbrio entre as emoções, os sentimentos e os desejos. O bem-estar emocional está relacionado diretamente com a saúde mental e física, e com o conceito de identidade entendida como um conjunto de características físicas, mentais e psicológicas que vão se desenvolvendo ao longo da vida e que configuram nossa personalidade.

Qualidade de vida para as pessoas com deficiência é baseada nos mesmos critérios para o resto da população. Para ele a qualidade de vida depende de condições objetivas e qual a satisfação que a pessoa tem destas condições. A qualidade de vida se articula em oito dimensões e uma dela é o bem-estar emocional, que é determinado pela felicidade, segurança, ausência de estresse, espiritualidade e autoconhecimento.

Hoje em dia percebemos que, em vários aspectos, a qualidade de vida de uma pessoa com deficiência está melhorando. Antigamente, as pessoas que eram portadoras da Síndrome de Down, por exemplo, viviam menos tempo do que hoje, não participavam de eventos sociais, viviam trancafiadas em casa como numa prisão. Talvez por excesso de zelo, talvez por puro preconceito e ignorância.

Sabemos que eles têm uma série de problemas de saúde relacionados à síndrome, por isso requerem maiores cuidados, mas isso não os impede de viverem normalmente e fazerem todas as atividades iguais as pessoas que não tem a síndrome.

Devemos estimular a pessoa que tem síndrome de Down a criar uma identidade, se reconhecer como pessoa, estimular sua autoestima, seu valor como ser humano. Eles precisam de apoio familiar e social para ter motivação e projeto de futuro.

Aqui na Companhia da Pintura temos provas vivas de que ser portador da SD nada impede que sejam ótimos pintores, que tenham uma criatividade estimulada, que se socializem e aprendam com essa troca como qualquer outro aluno.

Fazemos um trabalho de autoestima, autoconhecimento e interação através do uso da arte e percebemos o quanto isso tem sido importante para a vida desses nossos alunos.

É com muito amor e carinho que recebemos aqui pessoas com SD e cada vez mais estaremos estimulando cada uma delas a serem melhores e mais independentes a cada dia.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lápis de Cor - A Técnica Subestimada.

É interessante a reação de alguns alunos adultos quando falo que vamos fazer um exercício com lápis de cor. Reparo, logo que começo a explicar os materiais que devemos utilizar e mostrar referências de artistas que se especializaram nessa técnica, a surpresa das  pessoas. "Nossa! Isso foi feito com lápis de cor?", "Pensei que era uma pintura à óleo", "Achei que lápis de cor só servia para crianças". De fato, utilizamos os lápis de cores principalmente na infância, mas não porque sejam primitivos ou menos nobres que as outras técnicas de pintura e sim porque entre suas vantagens estão: não são tóxicos, não sujam o local como as tintas, não precisam secar. Essas qualidades, desejadas por qualquer professora de artes ou mãe que lida com crianças e sabe a meleira (desastre!) que eles podem causar na escola/casa, fazem com que sejam utilizados principalmente nessa idade.





Vale ressaltar que essa técnica permite vários estilos artísticos e pode ser usada em vár…

Novo curso de "Croqui de Arquitetura"

Novo curso com duração de 6 meses apenas. Focado no estudo das perspectivas de 1, 2 e 3 pontos. Também serão abordadas técnicas artísticas como nanquim, lápis de cor e aquarela.

Ligue e garanta sua vaga!

Investimento - R$ 240,00 a mensalidade (material das aulas incluso) + taxa de matrícula R$ 60,00.

#curso#aulas#desenho#croquis#arquitetura